Em decorrência do ano eleitoral de 2024, bem como a Lei Federal nº 9.504/1997, que estabelece normas gerais para eleições e determina as condutas vedadas aos agentes públicos, configurando algumas condutas como abuso de poder, bem como a infringência ao art. 37, §1º da Constituição Federal, as notícias deste site estão desabilitadas até o fim do período eleitoral.

Belém Avança no programa Turismo Inteligente

• Atualizado há 2 meses ago

Belém foi contemplada com uma consultoria técnica no valor de 80 mil reais, destinada a fortalecer a estratégia de Destino Turístico Inteligente (DTI).

A iniciativa faz parte do Programa Turismo Futuro Brasil, uma parceria estratégica entre o Sebrae e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Hoje, 17 de maio, a Secretaria Municipal de Turismo (Belemtur) e a Fundação Escola Bosque se reuniram para discutir a implementação do Programa Turismo Futuro Brasil. Estiveram presentes servidores da Diretoria de Turismo de Belém, o presidente da Funbosque, Professor Laurimar Farias, e o Professor Murilo Rodrigues.

O consultor do Sebrae estará presencialmente em Belém no segundo semestre de 2024, conhecendo o trabalho desenvolvido pela Fundação Escola Bosque (Funbosque). A Escola Bosque atende alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Ensino Médio Técnico Profissionalizante, tendo como eixo norteador a prática pedagógica da Educação Ambiental. Essa colaboração visa criar instrumentos de planejamento e implementar ações-chave que consolidem Belém como um destino turístico inovador e sustentável.

DTI – Destinos Turísticos Inteligentes são uma tendência crescente na indústria do turismo. É uma estratégia desenvolvida na Espanha que ajuda as cidades a darem maior visibilidade aos atrativos turísticos, com uma gestão mais eficiente e baseada em informações de qualidade, garantindo acessibilidade, melhor uso de recursos e melhoria da sustentabilidade, entre outros. No Brasil, a metodologia foi adaptada pelo Ministério do Turismo em parceria com o Instituto Ciudades del Futuro. Belém foi uma das dez cidades do Brasil selecionadas para participar do programa, destacando-se como um modelo potencial de turismo inteligente.

O Ministério do Turismo (MTur) está empenhado em fazer com que os destinos turísticos brasileiros sejam referência em inovação, sustentabilidade, governança e tecnologia. Em parceria com Sebrae Nacional, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e GKS Inteligência Territorial, a Pasta tem realizado palestras sobre a Estratégia Nacional de Destinos Turísticos Inteligentes (DTI), mostrando a importância e os benefícios da ação para incrementar o turismo local.

Os municípios selecionados pelo Programa Turismo Futuro Brasil são: Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Bombinhas/SC, Bonito/MS, Curitiba/PR, Ilhabela/SP, Novo Airão/AM, Penedo/AL, Pirenópolis/GO, Recife/PE, São Luís/MA e Paraty/RJ.

Durante a reunião, Silvia Cavaleiro de Macedo, servidora da Secretaria Municipal de Turismo, destacou a importância dessa parceria para o desenvolvimento local. “Estamos muito entusiasmados com essa oportunidade. A consultoria de 80 mil reais permitirá que avancemos significativamente na nossa estratégia de turismo inteligente, trazendo benefícios econômicos e sociais para nossa comunidade”, afirmou Silvia.

A iniciativa é um passo importante para Belém, que busca se destacar no cenário nacional e internacional como um destino turístico inteligente, capaz de oferecer experiências únicas aos visitantes enquanto promove a sustentabilidade e a inovação. A busca pelo selo DTI é essencial para aprimorar a participação da capital paraense na COP 30 em 2025, consolidando-a como um exemplo de turismo sustentável e tecnológico.

Veja também

Redes Sociais